terça-feira, 23 de abril de 2013

Powerslave, 1984


O ano é 1984, nem no saco do meu pai eu deveria estar, mais precisamente em 3 de setembro é lançado o disco Powerslave, do Iron Maiden. Um dos discos que, junto de The Number of the Beast se tornaria com o passar dos anos, um dos álbuns mais icônicos da carreira da banda.
---
Vinte e oito anos depois, eu resolvo colocar o disco no meu iPod para ir apreciando os acordes das guitarras de Dave Murray e Adrian Smith enquanto percorro minha via sacra até a faculdade. Incrível! O caminho -ainda que curto- se tornava menos totuoso e mais agradável de ser percorrido junto do Iron Maiden.

Run,
Live to fly, fly to live, do or die
Won't you
Run, live to fly, fly to live
Aces high¹
                                                 Aces High
E estava eu descendo do ônibus, distante alguns minutos da faculdade. Mais alguns metros e estava eu, cruzando o portão de entrada, enquanto Bruce Dickinson entoava em alto e bom som Rolling, turning, diving / Rolling, turning, diving / Going in again, eu me sentia dentro da música, era parte dela e aquilo de alguma forma estava fazendo parte de mim. Não sei se pela história da música ser algo que me desperta interesse, se foi minha paixão pelo Heavy Metal ou o despertar daquela admiração que tenho há anos pelo Maiden.

The killer's breed or the Demon's seed,
The glamour, the fortune, the pain,
Go to war again, blood is freedom's stain,
Don't you pray for my soul anymore.²
                                                 2 Minutes to Midnight
E chego ao prédio principal da faculdade, que mesmo encharcado de suor em um dia úmido, subo as escadas com um pouco de pressa. Mal tenho tempo para sentar e bater os pés no chão junto de Nicko McBrain, sou bombardeado por colegas desesperados por conta do trabalho que teria de ser apresentado naquela noite. Nada mais de Iron Maiden para mim. Ao menos até a hora de ir embora.

You'll die as you lived
In the flash of a blade,
In a corner forgotten by no-one.
You lived for the touch
For the feel of the steel,
One man, and his Honour.³
                                                 Flash of the Blade
E eu estou voltando para casa. Em uma das mãos, pausando o iPod, na outra o celular, discando para a Dona Namorada e avisando que o quanto antes estaria chegando ao conforto do nosso canto.