terça-feira, 18 de setembro de 2012

I Spit on Your Grave

Em Doce Vingança (I Spit on Your Grave, 2010), Jennifer Hills (Sarah Butler) é uma escritora da cidade grande que aluga uma casa na floresta para escrever seu livro. O ambiente calmo e isolado teria o intuito de garantir inspiração para a moça, mas acaba por ser uma terrível idéia. Logo que chega a pequena cidade, Jennifer para em um posto de gasolina onde conhece três de seus algozes, Stanley (Daniel Franzese), Andy (Rodney Eastman) e Johnny (Jeff Branson), este último é “humilhado” por ela, em uma cena estúpida no posto e logo desenvolve uma rixa com a menina.

A chegada de Jennifer ao pequeno vilarejo atrai a atenção de Johnny, funcionário de um posto de gasolina, e mais três amigos, que decidem dar um susto na patricinha da cidade grande, invadindo sua cabana no meio da noite. Mas o plano inicial foge do controle e acaba se transformando numa cena de humilhação, agressão física e estupro.
Sem possibilidade de ajuda, Jennifer vê o tempo passar e sabe que sua morte é apenas uma questão de tempo, já que ela se transformou numa testemunha perigosa de toda a brutalidade. E as cenas, sempre fortes, são mostradas em tempo real, minuto a minuto.

A única possibilidade de fuga é encontrada à beira de um rio, no qual ela se joga e desaparece nas águas, para desespero dos agressores, que temem que ela sobreviva. Durante vários dias, eles reviram o local em busca do corpo, mas nada encontram. Com o passar do tempo, acabam relaxando, acreditando que ela está morta.
Como todos deste lado da tela já sabem (e esperam), seu retorno é questão de tempo. Ela vai atrás dos agressores, um a um, para concretizar a vingança do título, que pode ser doce para ela, mas é amarga para quem a sofre e para quem a presencia no cinema. Jennifer não dá a outra face, pelo contrário, segue a lei de Talião e cobra, olho por olho e dente por dente, todo o mal que lhe fizeram.

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

ફરોખ બલ્સારા‌


Hoje é aniversário daquele que foi um dos maiores nomes do cenário da música mundial, Farrokh Bulsara. Ou melhor, se ainda estivesse vivo, estaria completando 66 anos.

Nosso querido, amado e saudoso Freddie Mercury.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

E se Os Simpsons fossem...

...de um estilo de desenho completamente diferente?!


sábado, 1 de setembro de 2012