segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Cristo do Domingo - 06.11.2011

Sthefany Brito

Desde que separou só se falava nisso quando o assunto era Sthefany Brito. 
Em maio do ano passado, a Caras consegue começar uma matéria sobre o assunto da forma mais corrosiva possível,
Sthefany Brito está passando por um dos momentos mais delicados de sua vida pessoal. Depois de deixar seu país e sua promissora carreira de atriz por amor, ela se vê envolvida em um escândalo mundial.
Escândalo mundial?! Não é só uma separação, um divórcio, o diabo que seja... mas escândalo mundial? Isso me leva a pensar que Sthefany (btw, que grafia horrorosa para um nome próprio, não?) é a mente criminosa por trás da Al-Qaeda, foi a mentora de inúmeros ataques terroristas pelo mundo, refugiou Osama Bin Laden e fazia negócios com Saddam Hussein. Mas vamos adiante...

   Tudo começou quando Sthefany conheceu o jogador de futebol Alexandre Pato e os dois se apaixonaram perdidamente. Em menos de dois anos de namoro, acontecia o casamento 'de conto de fadas', em julho de 2009, no Copacabana Palace, Rio de Janeiro. Depois de oficializada a união, o casal foi morar em Milão, na Itália, onde Pato joga, e Sthefany teve que lidar com a saudade de sua terra, de sua família e a falta de seu trabalho na Globo(...)
A vida de casada ocupava demais o tempo da moçoila. Lavar cuecas e cuidar da casa não eram seus passatempos prediletos. De que adiante estar em Milão quando não se tem a família por perto?  Mas pior! Saudade do Brasil, da família, do trabalho da Globo! Meus sais... falta do trabalho na Globo, a saudade de encenar uma ou duas novelas de baixa audiência colaboraram para tudo piorar a ainda mais a vida pobre menina que recém começava sua vida de casada. Mas ainda acho que alguém esqueceu de avisar a ela que Brasil e Itália só são ponte aérea em novela do horário nobre, que afazeres domésticos são parte da vida a dois (o que não significa que ela tenha que fazer tudo sozinha) e que principalmente, é a parte em que se "abandona" a família justamente pela experiência de se viver sozinho, ou ela é uma espécie de Sanndyjúnior, inteiramente dependente do irmão e ninguém me avisou? Continuando...
Até que em abril deste ano começaram a surgir boatos de uma possível separação do casal. E os rumores estavam certos. Depois de nove meses de casados, Sthefany e Pato colocavam um ponto final na relação - e tudo indica que a iniciativa partiu do jogador, já que foi ele quem deu entrada no pedido de divórcio.
Aqui vale falar de duas coisas, principalmente:  
1ª - E daí que depois de nove meses veio o divórcio? E daí? Se no mundo das pessoas normais casamentos não duram nada, porque o das celebridades tem que ser perfeitinho pra sempre? Ahn... acho que é porque a cerimônia foi aquela coisa lindadedeus e divórcio seria a última coisa em que se pensaria. Eles tinham tudo para serem o novo Tarcísio Meira e Glória Menezes (aham, ta bom...), mas puseram tudo isso fora.
2ª- "blá blá blá a iniciativa partiu do jogador", jura? Ta brincando comigo... a iniciativa partiu dele! Tu vê só... agora vem me dizer que se não fosse ele ter tomado a iniciativa, ela teria corrido atrás das coisas para o divórcio? Nossa... estou impressionado com isso ainda, juro. 

Mas tudo era mais feliz e mais fácil enquanto ainda se estava envolvida com o Pato. As notícias que pipocavam pelos portais eram mais relevantes, tratavam de um assunto importante para a ordem mundial (afinal, nossa protagonista se envolveu num escândalo mundial), o mundo falava da separação, do ex marido, dela mesma... o que iria acontecer?
Era melhor sim, ainda que tentem me provar o contrário, porque nada pior do que tu ler uma notícia ao teu respeito falando que tu saiu a fazer compras ou foi passear com uma amiga, porque né...

Nenhum comentário:

Postar um comentário