segunda-feira, 11 de julho de 2011

Vida de babaca é mesmo muito atribulada

-ou como escrever um post rápido que talvez não faça sentido algum.-

Saí no último domingo. Fui dar uma volta, ver gente, respirar um ar poluído como o de toda metrópole. E passei na banca de revistas. Dei uma olhada rápida pelas prateleiras na procura de alguma edição de Julho que eu ainda não tivesse comprado, praguejei por algumas edições já estarem em banca e as minhas edições da assinatura não terem chego.

Comprei a Status, achando que estava fazendo grande coisa, levando em conta que era recém o décimo dia do mês. Mas só achei mesmo.

Cheguei em casa, estavam ali em cima da minha mesa do computador, além das duas edições regulares que já sabia da existência. Entre elas, uma Status. Justamente a que eu havia comprado mais cedo. E a assinatura? Eu tinha feito dois meses atrás, no lançamento da revista. E só depois de fazer todo processo via site que fui ver que só estavam vendendo assinaturas para São Paulo, como o valor não havia sido debitado no meu cartão de crédito, pouco dei importância. Mas a revista apareceu. Felizmente, menos uma para comprar no meio/fim do mês.
Por isso que eu digo, que vida de babaca é mesmo muito atribulada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário