domingo, 26 de junho de 2011

Ok, eu sei...

Opinião é como cu, cada um tem o seu. Mas eu acho que tem gente que vai longe demais.

-ou-

"Cintia Disse, mas deveria ter ficado bem quietinha..."

Um dos males desse mundo moderno é a tal síndrome de undergorund, sujeito não quer que ninguém ouça as bandas que ele descobriu sozinho (?) que assista os filmes B que só ele sabia onde baixar (e não aceita o fato de o outro ter os mesmos em VHS) entre tantas outras coisas.

Mas não é sobre filmes ou música que eu tenho pra falar. Não agora.

Esses dias, estava eu perambulando por vídeos no YouTube e me deparei com um vídeo da tal de Cintia Lopez. No tal vídeo ela fala sobre os "vlog atuais" e de uma forma bem sutil ela desce a lenha nessa galerinha "sem talento" como ela mesma diz, que isso cansa, chateia ela, que cada vez assiste mais vlogs de fora do país (então porque ela ainda faz vídeos em PT-BR?) e mais uma porrada de bobagem.

Mas onde está a síndrome de underground nessa história, tio? Eu já ia chegando neste ponto, então: no caso dela, ela parece não querer dividir espaço na internet, no YouTube muito menos com essa galerinha que cismou que pode fazer alguns vídeos e dar upload na própria account. Que coisa séria isso, não? é mesmo um absurdo, o fato de alguém sentir-se incomodado com o fato de outras pessoas terem por diversão aquilo que ela também tem, a tal "vitrine", como ela mesma se refere. O único ponto em que concordo (eu disse único) é aquele em que ela fala que o pessoal entra nessa onda já querendo fazer dinheiro (o mesmo acontece com blog) e esquece do conteúdo, mas acho que é tão direito deles quanto de qualquer outro tentar buscar esse lugarzinho ao sol. Ou a internet e os meios que ela nos dá são tão exclusivos que temos que entregar qualquer conteúdo e vendar os olhos perante aqueles que são os maiorais? Acho que não hein, filha.

E se alguém quer ver o tal vídeo, ta ali embaixo...


Nenhum comentário:

Postar um comentário