quinta-feira, 8 de julho de 2010

Street Fighter: The Legend of Chun-Li

Ahhh que saudades do Raul Julia
Esqueça tudo que tu ouviu falar sobre Street Fighter, desde a história até a fisionomia dos personagens. Pra mim, que sempre fui um fã da série, achei que o filme não só deixou muito a desejar, como também virou um filme genérico, uma jovem alimentada por um espírito de vingança, nada mais que isso. Os atores me pareceram fracos ou com má vontade na hora de representar, nenhum deles me convenceu no papel que estava desempenhando. 
Street Fighter: A Lenda de Chun-Li (Street Fighter: The Legend of Chun-Li, 2009), traz a história que ss forças da escuridão são conduzidas por Bison (Neal McDonouugh), um patrão do crime com aparente poder ilimitado, e cujo passado esconde um segredo chocante. O sindicato de Bison, Shadaloo, está a tomar poder sobre os bairros degradados da capital Thai, uma tarefa encabeçada por um assassino, Balrog (Michael Clarke Duncan). Ao serviço de Bison está também Vega (Taboo), um mascarado guerreiro de garras em punho, cuja arma foi feita à medida de ataques aniquiladores e penetrantes. Bison tem como braço direito a bela e mortal Cantana (Josie Ho). Enquanto Bison instiga uma onda de violência nos bairros degradados dos distritos, apoderando-se e obtendo poder não olhando a consequências para os residentes, uma equipa de heróis emerge. Chun-Li (Kristin Kreuk) é uma bela meio-Caucasiana/meia-Asiática que desistiu de uma vida privilegiada para se transformar numa lutadora de rua, combatendo por aqueles que não podem lutar por si. O seu mestre de Kung Fu, Gen (Robin Shou), outrora um temido criminoso, luta agora pelas forças do bem. Igualmente determinado a parar Bison está o polícia da Interpol, Charlie Nash (Chris Klein) , que tem seguido o patrão do crime por todo o mundo, e o sócio de Nash, Maya Sunee (Moon Bloodgood), detetive de homicídios do bairro da cidade onde imperam os criminosos.
Agora, alguém por favor assiste o filme e me diz o que tem de relação co  Street Fighter esse filme, porque eu não consegui entender. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário